ASSISTÊNCIA DA EMATER AUXILIA PRODUTOR NA CRIAÇÃO DE GALINHA CAIPIRA



ASSISTÊNCIA DA EMATER AUXILIA PRODUTOR NA CRIAÇÃO DE GALINHA CAIPIRA 

[Imagem 210.jpg]

Atualmente, granja do produtor é ocupada por mais de duas mil aves (Foto: Emater)

A avicultura é uma atividade que se expandiu e tem a criação de galinha caipira como um dos pontos altos. Há um ano e meio, o produtor Francisco Conceição da Silva procurou a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) na busca por assistência técnica para iniciar um novo negócio na sua propriedade em Rio Verde.

Ele queria mudar de ramo com o objetivo de aumentar sua renda. O produtor, que investia na produção de leite e no plantio de mandioca, decidiu focar na criação de galinha caipira com a ajuda dos técnicos da Emater.

Francisco já contava com algumas galinhas na sua propriedade, mas não eram monitoradas, vacinadas e não possuíam qualquer organização de rotina e alimentação adequada. Na unidade local da Emater, ele foi atendido pelo técnico agrícola Ciro Filho, que deu as orientações técnicas iniciais como o manejo, vacinação, cuidados sanitários com as aves para que elas cresçam saudáveis, livres de doenças e ofereçam carne de qualidade.

CRIAÇÃO DE GALINHA CAIPIRA

O técnico agrícola Ciro Filho conta que a decisão de investir em galinha caipira surgiu após reunião com a família, que buscava uma prática que oferecesse rentabilidade, mas que não ocupasse muito tempo. Assim, chegaram à avicultura caipira.

Atualmente, a granja do produtor é ocupada por mais de duas mil aves que, ao contrário da criação tradicional, vivem soltas na propriedade e possuem ração com nutrientes selecionados e água disponível o tempo todo. Além disso, as galinhas recebem acompanhamento veterinário recorrente para prevenir doenças e infecções.

O último lote comercializado possuía 200 aves, que foram vendidas por 40 reais cada, adicionando ao produtor uma renda de cerca de R$ 8 mil. Caso toda a granja fosse vendida, o valor total subiria para 80 mil. A criação especializada influencia não apenas no comportamento das aves, que ficam mais calmas e felizes, mas também na qualidade da carne.

“A diferença na criação e tratamento desses animais pode ser facilmente percebida pelos clientes. A carne é mais saborosa, mais firme e mais macia”, apontou Ciro.

O produtor Francisco conta com a ajuda do filho Thiago Cruvinel, que é responsável pela parte financeira e comercial do negócio.

“A comercialização está dando um resultado muito bom, e a assistência da Emater na concepção e execução do projeto foi muito importante para nós. A intenção é aumentar a escala de criação porque temos área para isso, e já estamos planejando junto com a Emater para conseguir executar de forma sustentável”, conclui Thiago Cruvinel.

CRÉDITO: agência Cora Coralina

JNFBRASIL-JORNAL NOSSA FOLHA-DF ENTORNO E GOIÁS.

 

 

Jornal nossa folha DF

Noticias de Brasília e entorno sempre atualizadas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *