Briga entre eleitores termina com 5 presos e 100 policiais mobilizados

 No total, cinco pessoas foram presas em flagrante por desacato e ameaça. O Correio acompanhou toda a situação e presenciou também as discussões entre eleitores


(crédito: Darcianne Diogo/CB)

A comemoração à vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), eleito presidente da República com 98.91% dos votos, terminou com muita confusão, briga e cinco presos na noite deste domingo (30/10), na QE 40 do Guará 2. Um aparato de cerca de 100 policiais militares foi acionado para conter os eleitores do petista e de Jair Messias Bolsonaro (PL). Os PMs chegaram a ser atacados com garrafas de cerveja.

A confusão começou por volta das 19h. Ao Correio, a major Talita Oliveira, do 4° Batalhão da PM, do Guará, afirmou que as equipes foram acionadas inicialmente para uma ocorrência de som alto e perturbação. “Quando chegamos aqui, uma pessoa nos disse que as pessoas haviam interditado a rua com cones. Fomos lá e tiramos o cones e as cadeiras”, disse.

A rua estava ocupada por cerca de 20 eleitores de Lula, que acompanhavam a apuração dos votos em frente a um bar, no Conjunto D. De acordo com a major, um homem jogou uma garrafa de cerveja contra uma viatura da PM e, ao ser detido e algemado, outras pessoas continuaram a desacatar os policiais. “Pedimos o apoio de outras viaturas da Rotam e do helicóptero. O pessoal começou a ficar mais exaltado”, relatou a major.

No total, cinco pessoas foram presas em flagrante por desacato e ameaça. O Correio acompanhou toda a situação e presenciou também as discussões entre eleitores de Lula e Bolsonaro. “Você gosta de ladrão”, disparou uma moradora do alto da janela. “Vai ficar sem auxílio. Acabou a mamata”, respondeu a eleitora do petista.

aulas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *