Defesa exonera brigadeiros da Aeronáutica de cargos de chefia

 Os dois brigadeiros serão transferidos, a pedido, para a reserva remunerada do Comando da Aeronáutica


(crédito: Marcelo Camargo/Agencia Brasil)

O Ministério da Defesa fez mais movimentações no quadro de militares. Edição extra do Diário Oficial da União desta terça-feira, 17, traz a exoneração, a partir de 28 de janeiro, do brigadeiro do ar Marcos Dias Marschall do cargo de chefe da subchefia de Planejamento e Controle do Estado-Maior do Comando-Geral de Apoio.

A mesma edição traz também a exoneração, a partir de 20 de janeiro, do brigadeiro do ar Cesar Augusto O’Donnell Alvan do cargo de chefe da Terceira Subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica. Os dois brigadeiros serão transferidos, a pedido, para a reserva remunerada do Comando da Aeronáutica.

Já o Diário Oficial da União desta quarta-feira, 18, publicou a exoneração de mais 14 integrantes das Forças Armadas, que estavam atuando no Gabinete de Segurança Institucional. O GSI é responsável pela segurança do presidente e vice-presidente e também do Palácio do Planalto e das residências oficiais.

O afastamento desses militares ocorre num contexto de “perda de confiança” em parte dos militares assumida publicamente pelo presidente Lula. “Eu perdi a confiança, simplesmente. Na hora que eu recuperar a confiança, eu volto à normalidade”, admitiu Lula ao Estadão, quando questionado sobre se sentia ameaçado. Até o fim desta semana, Lula terá encontro com os comandantes das Três Forças. Na conversa deverá falar dos atos de vandalismo ocorridos no dia 8 de janeiro em Brasília e voltar a insistir que as Forças Armadas não devem ser partidarizadas, como ocorreu na gestão de Jair Bolsonaro.

aulas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *