ENCONTRADO MORTO NA BAIXADA FLUMINENSE FOI ROUBADO E ESPANCADO ANTES DE SER ASSASSINADO

ENCONTRADO MORTO NA BAIXADA FLUMINENSE FOI ROUBADO E ESPANCADO ANTES DE SER ASSASSINADO

ENCONTRADO MORTO NA BAIXADA FLUMINENSE FOI ROUBADO E ESPANCADO ANTES DE SER ASSASSINADO

veja quem é
Edson Caldas Barboza, de 29 anos, desapareceu na noite de 2 de fevereiro e tinha dois filhos. Polícia prendeu dois homens pelo latrocínio, roubo seguido de morte

Dois homens foram presos pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense na quinta-feira (29) pelo latrocínio do ator Edson Caldas Barboza, que desapareceu no início de fevereiro. Edson 29 anos e teve como trabalho mais conhecido a novela “Gênesis” (2021), da TV Record. No Instagram, ele publicou vários registros dos bastidores da produção ao lado de outros atores. Ele também atuou no filme “O último animal”, do diretor Leonel Vieira. Além de sua carreira artística, ele é casado, pai de dois filhos e trabalhava como entregador.

Os dois presos são Jairo Inácio Correia e Renan Calixto de Lima. Segundo reportagem do G1, as investigações mostram que os dois atraíram Edson para Engenheiro Pedreira , na Baixada. A polícia encontrou um corpo em Seropédica, também na Baixada Fluminense, com características semelhantes às do ator e, a partir daí, a família foi chamada para fazer um exame de DNA. Edson foi roubado e obrigado a realizar transferências bancárias para a conta de um dos criminosos. Também foi espancado pelos criminosos antes de ser morto.

O carro do ator foi encontrado pela polícia em Queimados, na Baixada Fluminense, nesta sexta-feira (9). Na manhã deste sábado (10), agentes da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) realizaram perícia e identificaram que o veículo possui marcas de tiros e vestígios de sangue.

O último contato de Edson com a esposa, Jennyffer Vieira, foi na sexta-feira (2). “Eu botei: ‘tá onde?’ E ele respondeu que estava fazendo entrega. E daí em diante não respondeu mais, não falou mais nada comigo”, disse.

Testemunhas e celular rastreado
Testemunhas contaram que ele entrou no carro com um homem na Praça de Coelho Neto. A família ainda não sabe se o homem é conhecido.

“A dona do bar falou para o meu cunhado que ele abriu a cerveja e quando começou a beber esse rapaz chegou, chamou ele, conversou. Ele largou a cerveja, eles entraram no carro e saíram. Ela falou que ele é um rapaz pardo, moreno, mas a gente não sabe porque, até então, a gente não viu as câmeras pra tentar identificar essa pessoa”, disse Jennyffer ao G1.

Sem notícias de Edson, os parentes começaram a procurá-lo. O celular dele foi rastreado, e a última localização encontrada foi em Japeri, a mais de 50 quilômetros de onde ele teria que realizar a entrega. Desde então, amigos e familiares procuram por ele em hospitais e delegacias.

O caso foi registrado na 5ª DP (Mem de Sá) e encaminhado para a Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA). De acordo com a Polícia Civil, diligências estão em andamento para localizá-lo.

JNFBRASIL-JORNAL NOSSA FOLHA-DF, ENTORNO E GOIÁS.

Jornal nossa folha

Noticias de Brasília e entorno sempre atualizadas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *