PRODUTORES BOTAM INVASORES DE TERRAS PARA CORRER; VÍDEO

 Cerca de 100 famílias de sem-terra chegaram ao local para montar o acampamento e realizar a tomada das terras, mas a tentativa de invasão foi frustrada com a união dos produtores da região!


Foto Divulgação

Fone: Portal Compre Rural

Um grupo de produtores rurais se mobilizou na tarde desta quinta-feira (03) contra a tentativa de invasão de uma fazenda no município de Araputanga (345 km de Cuiabá). Ao menos 100 famílias chegaram no local com um documento, alegando ter direito de ocupar as terras, que seriam “devolutas da União”. A tentativa de invasão frustrada terminou no final da tarde.

O contador da Fazenda Canaã, Helder João Souza, explicou que o grupo chegou em diversos veículos, entre eles caminhonetes e caminhões, alegando ter direito a ocupar as terras. Para tentar tomar posse, eles mostraram uma matrícula de terra devoluta da União, mas ela não corresponde à matrícula do local.

“Cerca de 100 famílias chegaram hoje de manhã, em um comboio de carros populares, caminhão e caminhonetes, dizendo ter direito de ocupar a área, que seria ‘terra devoluta da União’. Um homem se apresentou como advogado, mas ao verificar, não tinha registro junto à Ordem”, disse o contador.

“De fato, a matrícula que eles têm em mãos, parece ser de terra devoluta, mas não tem nada a ver com a Fazenda Canaã. Estão no local errado”, acrescentou.

Nas primeiras horas da manhã, dezenas de veículos chegaram em comboio até a Fazenda Canaã e as pessoas só não entraram nos limites da área, porque a fazenda conta com segurança privada. Elas passaram a tarde toda diante da porteira e a Polícia Militar foi acionada para manter a segurança.

A notícia da tentativa de invasão se propagou e um grupo de produtores rurais se mobilizou no mesmo dia contra a tentativa de invasão da fazenda. Horas depois, com a mobilização de outros fazendeiros da região, desistiram da ocupação. Apesar de terem explicado que a terra que eles pretendem ocupar não tem relação com a fazenda, onde trabalham com criação de gado, o grupo segue acampado na frente da fazenda.

Os fazendeiros da região, assim que souberam da situação, se mobilizaram e foram até o local e passaram a negociar a desocupação. Horas depois, com a mobilização de outros fazendeiros da região, desistiram da ocupação.

O proprietário da terra conta com segurança particular, mas, por receio, os trabalhadores registraram boletim de ocorrência e acionaram a Polícia Militar, que ajudou a impedir o avanço dos invasores.

“Nunca vi uma coisa tão bonita como essa. Cerca de 300 fazendeiros, pecuaristas, produtores rurais, pessoal da região, gente de Poconé, Lacerda, Jauru, Cáceres… todo mundo aqui chegou, conversou amistosamente e eles recuaram e foram embora. Graças a Deus”, informou a advogada da Fazenda Canaã, Ana Lucia Alvarez.

Na ocasião, foi apurado que um homem chegou e se apresentou como advogado do grupo de posseiros e disse estar em posse de um documento, onde estava a matrícula de uma propriedade devoluta da União, ao qual teriam direito.

Os funcionários da fazenda mostraram a ele a documentação da propriedade, que não condizia com a matrícula que eles apresentaram. Mesmo assim, o grupo permaneceu acampado.

Os fazendeiros da região, assim que souberam da situação, se mobilizaram e foram até o local e passaram a negociar a desocupação. Por volta das 17h30, as famílias foram embora. Ainda não há confirmação se o grupo de invasores pertence ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

O proprietário disse aos policiais que os suspeitos pediram que ele apresentasse a documentação das terras. No entanto, ao apresentar os registros, os invasores afirmaram que os papéis eram falsos. Eles permaneceram no local e se recusaram a sair. O idoso explicou aos policiais que o grupo insiste na invasão e em dizer que os documentos são falsos.

 

Fazenda com soja plantada é invadida em Sinop

Uma ocupação de terra foi registrada na manhã deste sábado (5), em uma fazenda no município de Sinop. A área invadida pertence a Fazenda Monte Sião – alguns conhecem o local como Fazenda Aeroporto. A propriedade fica próximo a MT-222, cerca de 20km do centro de Sinop.

Os invasores começaram a ocupar o local na noite de sexta-feira e manhã de sábado, instalando cercas em uma área de aproximadamente 20 hectares. Um veículo Kombi também foi visto no local da ocupação.

No passado essa área pertencia a Sinop Agroquímica – uma antiga usina de etanol. Com a falência do empreendimento, as terras foram leiloadas e arrematadas por um grupo de investidores, sendo conhecidos como proprietários Leandro Mussi, Wilson Vian e Carlos Vian. Desde então a área é utilizada para cultivo. Segundo o representante dos proprietários, nesse momento a área invadida está plantada com soja.

aulas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *