PROGRAMA FÁBRICA SOCIAL TEM INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE MARÇO

 PROGRAMA FÁBRICA SOCIAL TEM INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE MARÇO

Podem participar jovens a partir de 16 anos que comprovem algumas condições, como renda familiar per capita de até R$ 200

Agência Brasília

Por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet), o Governo do Distrito Federal (GDF) abre as inscrições para o programa Fábrica Social – Centro de Qualificação Profissional. Pessoas interessadas podem se inscrever até 13 de março, no site da secretaria. 

Do total de vagas, 110 serão destinadas à formação de cadastro reserva para o curso de corte e costura industrial | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Das 600 vagas disponíveis, 490 são para início imediato, e o excedente será destinado à formação de cadastro reserva para o curso de corte e costura industrial, na modalidade presencial. 

Veja abaixo as condições para se inscrever:

→ Possuir, preferencialmente, cadastro atualizado no CadÚnico (Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal);

→ Ter renda familiar per capita de até R$ 200;

→ Residir no Distrito Federal;

→ Ter idade mínima de 16 anos. Jovens de 16 a 17 anos deverão entregar, assinado pelos pais ou responsáveis, o formulário de autorização, a ser disponibilizado no site da Sedet;

→ Não ter participado de nenhum processo anterior de capacitação e/ou qualificação no programa Fábrica Social – Centro de Qualificação Profissional;

→ Pessoas com deficiência (PcDs) deverão apresentar o laudo médico – que, em caso de doença temporária, terá validade máxima de 12 meses.

Fábrica Social vai atender demanda de enxoval de hospitais públicos

Os alunos recebem uniforme, lanche diário no período do curso, auxílio financeiro de R$ 304 e vale-transporte. Além disso, produzem materiais para os órgãos do GDF, como roupas de capa dos hospitais da rede pública e uniformes de servidores das administrações regionais.

Atualmente, a Fábrica Social possui 470 máquinas de costura industriais aptas a operar nas especialidades de caseadeira, galoneira, interlock, costura reta, refiladeira e pespontadeira. O objetivo é possibilitar o aprendizado e a experiência de uma unidade têxtil completa, por meio de dez módulos que abrangem a prática de malharia inicial, bordado, costura de bolsas e acessórios e serigrafia.

*Com informações da Sedet

JNFBRASIL-JORNAL NOSSA FOLHA-DF, ENTORNO E GOIÁS.

 

 

Jornal nossa folha DF

Noticias de Brasília e entorno sempre atualizadas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *