Projeto Ciranda Cultural oferece vaga para diversas oficinas em seis regiões administrativas do DF

Promovido pela Casa de Cultura Telar, o projeto conta com oficinas gratuitas, como capoeira, percussão, danças e muito mais. As inscrições seguem até maio e as aulas iniciam em agosto


(crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Vai prosseguir até o mês de maio a segunda etapa do projeto Ciranda Cultural, promovido pela Casa de Cultura Telar, elaborado também em parceria com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec). Esta segunda fase conta com recursos de R$400 mil, originários de uma emenda parlamentar da deputada Arlete Sampaio.

As oficinas são gratuitas, de capoeira, maculelê, danças, percussão, contação de histórias e artesanato. Contemplam seis regiões administrativas, sendo Plano Piloto, Sobradinho e Sobradinho II, Taguatinga, Estrutural, Planaltina e Ceilândia.

Essas oficinas, começaram em agosto de 2022, mas as inscrições são aceitas durante todo o período de duração dos cursos. “Como as oficinas são feitas em locais abertos ou em grandes espaços não há limite de participação” explica Camila Palatucci, responsável pelo projeto. As turmas são compostas cada uma com 20 alunos, e reúnem aprendizes de seis a 60 anos.

“O objetivo dos cursos é melhorar a autoestima das pessoas. A maior parte do público é de crianças, nesta edição tivemos dificuldade em alcançar os jovens. Estamos pensando em uma forma para alcançá-los na próxima etapa”.

A iniciativa tem como objetivo e fundamento criar alternativas de lazer e atividade física para as pessoas de comunidades em situação de vulnerabilidade social. Os que desejam participar do Ciranda Cultural podem fazer a inscrição nos próprios locais onde são ministradas as aulas.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (61) 98181-8113 ou pela rede social do Instagram http://casadeculturatelar/

Confira abaixo, as oficinas disponíveis:

Oficina de percussão

Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (Cose) – Setor L Norte, QNL 7, Paradão, Taguatinga.

(Aulas aos sábados, das 9h às 11h, com as professoras Mayara Gabriela e Lili Gaspar).

 

Oficina de dança negra contemporânea

Centro de Dança de Brasília – Setor de Autarquias Norte.

(Aulas às terças e quintas, das 20h às 21h, com o professor Júlio César Pereira).

Oficina de dança de matrizes africanas – Orixás

Núcleo Rural Sítios Agrovale – Chácara 04, Planaltina/ DF.

(Aulas às segundas, 19h30 às 21h30, com as professoras Sueli Gama (Mãe Sueli) e Cleideomar Reis).

 

Oficina de capoeira Angola

Associação de Moradores da Vila Basevi – Agrovila Basevi, Núcleo Rural Lago Oeste, Sobradinho II.

(Aulas às segundas e quartas, das 19h às 20h, com o professor Luiz Cláudio de Oliveira França (Minhoca).

Oficina de maculelê

Associação de Moradores da Vila Basevi – Agrovila Basevi, Núcleo Rural Lago Oeste, Sobradinho II.

(Aulas às segundas e quartas, das 20h às 21h, com o professor Pedro Henrique da Silva Pires).

 

Oficina de contação de histórias

Quadra 2, Conjunto C 8, Casa 22, Sobradinho.

(Aulas aos sábados, das 9h às 11h, com a professora Marluce Franklin).

 

Oficina de artesanato

Praça central da Vila Basevi – Agrovila Basevi – AR 02, Núcleo Rural Lago Oeste, Sobradinho II.

(Aulas às segundas-feiras, das 15h30 às 17:30h, com a professora Karine Medeiros).

 

Oficina de contação de histórias 

Praça central da Vila Basevi – Agrovila Basevi – AR 02, Núcleo Rural Lago Oeste, Sobradinho II .

(Aulas às segundas, das 8h30 às 10h30, com o professor Alamôr da Silva).

 

Oficina de artesanato – Bambolê e técnicas de uso

Academia Eagle Fighting Center – QNJ 16, Lote 28. fundos, Taguatinga.

(Aulas aos sábados, das 13h30 às 15h30, com a professora Larissa Gaspar).

aulas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *