SELO AGORA É LEI

SELO AGORA É LEI

CÂMARA APROVA LEI QUE FISCALIZA RECURSOS DESTINADOS A PRIMEIRA INFÂNCIA

A Câmara Legislativa promulgou a Lei 7.466/2024, de autoria da deputada Paula Belmonte (Cidadania), que institui o Sistema Distrital de Informações da Primeira Infância (SiDIPI) e cria o relatório Orçamento da Primeira Infância (OPI). A ideia é que a proposta sirva como instrumento de controle social e fiscalização de recursos públicos destinados à políticas públicas para crianças de 0 a 6 anos.

O texto determina que o SiDIPI disponibilize estudos e avaliações de programas direcionados à infância e informe o total anual de recursos gastos pelo Distrito Federal nesses serviços. Para elaboração do relatório OPI, a norma estabelece o uso da metodologia de Orçamento Criança e Adolescente (OCA), desenvolvida pela Fundação Abrinq em parceira com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), que orienta o levantamento de despesas necessárias para o desenvolvimento de projetos voltados para crianças.

De acordo com Paula Belmonte, as ferramentas de transparência orçamentária disponíveis no Tesouro Distrital são ineficientes para identificar montantes de recursos públicos aplicados à primeira infância, com exceção de projetos específicos, como o programa “Criança Feliz”.

“O Distrito Federal deve disponibilizar a toda a população e, principalmente aos Órgãos de Controle informações, dados orçamentários que permitam efetivamente avaliar e acompanhar o investimento que está se fazendo na Primeira Infância”, ressalta Belmonte.

EDUCAÇÃO INFANTIL

Os direitos infantojuvenis são temáticas recorrentes de Paula Belmonte na CLDF. Em fevereiro deste ano, foi lançada a Frente Parlamentar de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente com Altas Habilidades/Superdotação, idealizada pela parlamentar.

No evento, a deputada destacou a importância de promover ações voltadas para o progresso de jovens com necessidades específicas que não são atendidas pela sociedade e pelo sistema educacional. “É fundamental que sejam criadas medidas para identificar, apoiar e promover o pleno desenvolvimento desses jovens talentos”, salientou Belmonte.

CRÉDITO ; CLDF

JNFBRASIL ; JORNAL NOSSA FOLHA – DF

Jornal nossa folha

Noticias de Brasília e entorno sempre atualizadas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *